Aromas, Cores e Sabores do Brasil

download Aromas, Cores e Sabores do Brasil

of 29

  • date post

    07-Jan-2017
  • Category

    Documents

  • view

    228
  • download

    4

Embed Size (px)

Transcript of Aromas, Cores e Sabores do Brasil

  • 1

    AROMASCORES &

    SABORESDO BRASIL

    ThE AROMASCOLOuRS & fLAvOuRS Of BRAzIL

  • AROMASCORES &

    SABORESDO BRASIL

    ThE AROMASCOLOuRS & fLAvOuRS Of BRAzIL

  • 4 5

    O Brasil um pas de dimenses continentais, tem relevos dos mais variados, com regies de proximidade ou grande distncia do mar, com florestas de diferentes climas, rios. Tambm formado por povos de diferentes origens, vindas de todas as partes do mundo. Tudo isso possvel de ser sentido ao explorarmos nossa gastronomia que foi, ao longo do tempo, sendo construda com nossa diversidade e ao mesmo tempo com nossa integrao. Assim como nosso idioma que, em diferentes sotaques, comum a todos em nosso pas, alguns pratos chegaram ao Brasil todo onde foram ganhando diferentes temperos Nossa to conhecida feijoada, a cachaa e o queijo minas - ambos reconhecidos tambm por seu modo de produo tpicos, o churrasco, os sorvetes e sucos de inmeros sabores encontrados pelo Brasil, os peixes, os pratos tropeiros e tantos outros (impossvel citar todos) so smbolos de nossa diversidade, geografia, histria e de tudo mais que compe nossa Cultura. Saborear o Brasil sab-lo um pouco. Por isso, sejam todos bem-vindos, jornalistas brasileiros e estrangeiros, a descobrir o Brasil das mais variadas formas possveis.

    Marta SuplicyMinistra de Estado da Cultura

    Brazil is a country with continental dimensions, with the most varied landscapes, with regions very close and others very far from the ocean, forests with different climates, rivers. It is also made up of people from different origins, coming from all corners of the world.

    All of this is possible to be felt upon exploration of our gastronomy that has been built, throughout time, with our diversity and at the same time our integration.

    Just like our language that, although with different regional accents, is common to our whole country, the same happens to our food, in which some dishes reached all parts of the country, being added different spices everywhere it arrived.

    Our well-known feijoada, cachaa and Minas-cheese, all recognized by its typical preparation, our churrasco - brazilian-style barbecue - our typical juices and ice creams made of countless flavors found all around Brazil. The fish, the ranch dishes and so many others, (impossible to mention them all) are symbols of our diversity, geography, history and all that make up our Culture.

    Tasting Brazil is knowing the country better. Therefore, I welcome you all, Brazilian and foreign journalists, to discover Brazil in the most varied forms possible.

    Marta SuplicyMinister of Culture of Brazil

    EXPEDIENTE

    REdAO E REviSO: Ananda Figueiredo

    EdiO: Fernanda Hummel, Ananda Figueiredo, Thiago Oliveira e Michelly Siqueira

    PROjETO gRFiCO: julia Oga

    FOTOS dE CAPA: Temperos e especiarias de Minas gerais, frutas tpicas do Norte (Par) e cachaa (bebida tpica de Minas gerais) - Embratur

    ACOMPANHE MAiS

    iNFORMAES EM

    CuLTuRA.gOv.BR

  • Com mais de 500 anos de histria, a culinria brasileira resultante de uma grande mistura de tradies, ingredientes e alimentos que foram introduzidos no s pela populao nativa indgena como por todas as correntes de imigrao que ocorreram no perodo.

    Cada regio do Pas tem sua peculiaridade, devido s diferenas de clima, relevo, tipo de solo, vegetao e povos habitando uma mesma regio. Alm disso, o prprio descobrimento do Brasil remete culinria, j que as caravelas portuguesas desembarcaram aqui em 1500 enquanto navegavam em busca das ndias e suas especiarias.

    muito difcil estabelecer apenas um prato tpico brasileiro. A unanimidade nacional , talvez, o arroz e o feijo, cujo preparo varia conforme a regio. No entanto, a mistura de dois ingredientes to comuns na mesa do brasileiro, apesar de caracterstica, ainda no suficiente para resumir toda a complexidade e a riqueza da culinria nacional.

    With over 500 years of history, Brazilian cuisine is the result of a great mixture of traditions, ingredients and food that were introduced not only by the native Indian people, but by all the immigration chains that occurred within the period.

    Each region of the Country has its peculiarity, due to the differences in climate, relief, type of soil, vegetation and people living in a same region. Moreover, Brazils discovery remounts to cuisine, since the Portuguese caravels landed here in 1500 while they were sailing seeking India and its spices.

    It is very hard to establish only one typical Brazilian dish. National unanimity perhaps is rice and beans, whose preparation varies according to the region. However, the mixture of two ingredients so common to the Brazilian table, despite its characteristics, is not enough to summarize all the complexity and richness of the national cuisine.

    >> For English version, go to page 33

    Foto: Banana frita com canela Amazonas / Embratur

  • NDICE INDEX

    FESTAS juNiNAS

    SMBOlOS

    FESTEjOS FAMOSOS NAS CidAdES-SEdE

    RECEiTAS TPiCAS

    CuliNRiA AliAdA AO CliMA E vEgETAO

    BiOMA gASTRONMiCO

    BiOMA AMAZNiA

    BiOMA CAATiNgA

    BiOMA CERRAdO

    BiOMA PANTANAl

    BiOMA MATA ATlNTiCA

    BiOMA PAMPAS

    juNE FESTivAlS

    SyMBOlS

    FAMOuS FESTivAlS ON THE HOST CiTiES'

    TyPiCAl RECiPES

    CuiSiNE AlliEd WiTH THE CliMATE ANd vEgETATiON

    AMAZON BiOME

    SCRuBlANdS BiOME

    SAvANNAH BiOME

    WETlANdS BiOME

    ATlANTiC RAiNFOREST BiOME

    gRASSlANdS BiOME

    10

    11

    12

    13

    15

    16

    18

    20

    24

    26

    27

    30

    34

    35

    36

    37

    39

    40

    42

    46

    48

    49

    52

  • 10 11

    fOguEIRAPara os catlicos, a fogueira, que maior smbo-lo das comemoraes juninas, tem suas razes em um trato feito pelas primas isabel e Maria. Para avisar Maria sobre o nascimento de So joo Batista, e assim ter seu auxlio aps o parto, isabel acendeu uma fogueira sobre o monte.

    BALESAlm da fogueira, os bales so outro elemento de cunho religioso. Cabia a eles levar os pedidos dos fiis aos santos.

    CONfIRA O quE SIgNIfICAM OS PRINCIPAIS PASSOS DA quADRILhA:

    EN AvANT, TOuT - Os pares de mos dadas vo ao centro da roda formando uma grande fila.

    EN ARRiRE - Todos voltam aos seus lugares e os cavalheiros ficam na frente das damas.

    CAMiNHO dA ROA - As damas vo puxando os cavalheiros formando um grande crculo e depois voltam para a formao em fila.

    OlHA A CHuvA! - Os pares do meia-volta.

    MENTiRA! - Todos fazem meia-volta, novamente, dizendo: Ah!

    OlHA O TNEl - um par coloca os braos para o alto segurando as mos formando um tnel; os de-mais vo passando por baixo, colocando-se adiante na mesma posio, alongando o tnel.

    quADRILhAinspirada na dana de salo francesa para quatro pares, a quadrille, em voga na Frana entre o incio do Sculo 19 e a Primeira guerra Mundial.

    A quadrille foi trazida ao Brasil seguindo o inte-resse da classe mdia e das elites portuguesas e brasileiras, e logo se popularizou sendo fundida com danas brasileiras pr-existentes. Ainda que inicialmente adotada pela elite urbana bra-sileira, esta uma dana que teve o seu maior florescimento na rea rural (da o vesturio campesino), e tornou-se uma dana prpria dos festejos juninos.

    SMBOLOSFogueira, quadrilha, bandeirinhas e barraqui-nhas com brincadeiras e comidas tpicas so os ingredientes que no podem faltar nas festas que acontecem tradicionalmente no ms de junho podendo ser estendidas at julho em todo o Brasil. As Festas juninas chegaram ao Brasil com a colonizao portuguesa, com a vinda dos jesutas, que difundiram vrias festas religiosas.

    Celebrada como forma de comemorar a fartura nas colheitas, a festa ganhou cunho religioso, sendo realizada tradicionalmente entre os dias 12, vspera de Santo Antnio, e 29 de junho, dia de So Pedro, com o auge na noite de 23 para 24, dia de So joo Batista.

    As celebraes se mostraram muito eficazes para atrair a ateno dos indgenas para a mensagem catequizadora dos padres e, em

    especial as festas joaninas como eram cha-madas coincidiam com o perodo em que os ndios realizavam seus rituais de fertilidade. de junho a setembro poca de seca em muitas regies do Pas e os rios baixos e o solo seco eram propcios para o preparo do plantio.

    A influncia brasileira pode ser percebida nas comidas servidas durante a comemorao. Ali-mentos como mandioca, milho, abbora e leite de coco foram introduzidos na festana pelos brasileiros, alm de costumes como o forr, o boi-bumb e a quadrilha. das terras francesas, vieram os passos e marca-es inspiradas na dana da nobreza europeia. j dos chineses vieram os famosos fogos de artifcio. A dana-de-fitas, bastante comum no sul do Brasil, originria de Portugal e da Espanha.

    fESTAS JuNINAS

    Foto: Prato tpico nordestino - Pamonha e Curau / Hans - Ministrio do Turismo

  • 12 13

    fESTEJOS fAMOSOS NAS CIDADES-SEDE

    RECEITAS TPICAS DE fESTA JuNINA

    CANJICAEspcie de milho branco e tambm ao prato que preparado com esse milho e outros ingredientes como leite ou leite de coco e acar, acredita-se que a canjica tenha chegado ao Brasil com os escravos e era alimento bastante comum nos quilombos e senzalas. No nordeste, o prato recebe o nome de mugunz. conhecida ainda como jimbel e ch-de-burro.

    ingredientes:250g de milho prprio para canjica;1l de leite;Canela em pau

    ingredientes opcionais:leite condensado;Coco ralado;Amendoim torrado

    Modo de preparo:deixe o milho da canjica de molho na gua de preferncia de um dia para outro. Cozi-nhe em gua suficiente na panela de pres-so por mais ou menos 20 minutos com a canela em pau e, se quiser, as casquinhas de limo ou laranja. depois de cozido, acres-cente o lei