Apostila Goma

download Apostila Goma

of 26

  • date post

    27-Oct-2015
  • Category

    Documents

  • view

    115
  • download

    0

Embed Size (px)

description

Documento sobre goma bicromatada

Transcript of Apostila Goma

  • GOMA BICROMATADA

    Rogrio Simes

    fotofine@hotmail.com

    rogerio.3d@uol.com.br

  • HISTRICO

    Abordaremos nesta apostila o processo de impresso fotogrfica conhecido como Goma Bicromatada.

    Ele surge em decorrncia de descobertas anteriores (insolubilizao do

    bicromato de potssio quando exposto a luz ultravioleta - descoberta realizada pelo qumico Mungo Ponton, entre os anos 1838 1839) e no em um momento isolado. Pelos anos seguintes a essa descoberta, vrios experimentos foram tentados, mas nenhum com resultados satisfatrios.

    Em 1853 o fotgrafo William Fox Talbot descobre que substncias

    coloidais , como a goma arbica, mescladas ao bicromato de potssio, tornam-se insolveis quando expostas a luz ultravioleta.

    Dois anos mais tarde, o pesquisador Alphonse Louis Poitevin adiciona

    pigmento mistura de goma arbica e bicromato de potssio, obtendo pela primeira vez um resultado satisfatrio. Ao imprimir uma imagem sobre uma pedra litogrfica, lana as bases dos processos utilizados at hoje na indstria grfica.

    Porm, somente ao final do sculo XIX a goma bicromatada comea a

    ser utilizada com finalidade artstica, por uma corrente fotogrfica conhecida por Pictorialismo.

    Nas primeiras dcadas do sculo XX, o processo da goma bicromatada

    foi profundamente estudado e aperfeioado pelo fotgrafo Robert Demachy. O processo foi praticamente esquecido at o final da dcada de 60.

    Desde ento, houve uma crescente procura por esta e outras tcnicas de impresso fotogrfica conhecidos como histricas, primitivas ou alternativas.

    Curso de Goma Bicromatada

    2

  • MATERIAIS

    PAPEL De maneira geral possvel aplicar a emulso nas mais diversas superfcies, mas nesta apostila vamos nos ater a utilizao do papel como suporte. Dois requisitos bsicos devem ser observados na escolha do papel que utilizaremos para imprimir, o primeiro deles sua resistncia a sucessivos banhos em gua, portanto papeis utilizados para aquarela so uma boa opo. Outro requisito muito importante a pureza qumica, ou seja, o PH deste papel deve ser neutro para que no reaja com a emulso, garantindo assim a durabilidade da imagem. O peso do papel, ou seja, sua gramatura outro fator importante na escolha, como ele ser submetido diversas vezes a banhos em gua, necessrio que o papel tenha boa resistncia, por isso, opte por papeis com gramatura igual ou superior a 300g/cm. Estes papeis so produzidos nas mais diversas texturas, no existe uma mais indicada, isto vai depender muito mais de uma opo esttica do que tcnica, porm uma regra bsica a seguinte: Se desejar uma imagem com maior definio utilize papeis de superfcie

    lisa; se preferir imagens com aparncia prxima pintura utilize papeis de superfcie rugosa. Exemplo de papel com superfcie lisa: Arches & Rives BFK Satin; Exemplo de papel com superfcie rugosa: Canson Montval .

    PINCEL O pincel uma ferramenta muito importante, pois ela auxiliar na boa aplicao da emulso sobre o papel. Os mais indicados so os usados em pintura leo, do tipo trincha, de 2 a 4cm de largura.

    Curso de Goma Bicromatada

    3

  • PIGMENTO Pigmentos que possam ser diludos em gua (tmpera, carvo e aquarela) podem ser usados neste processo. A aquarela em tubo o mais indicado, por sua facilidade no manuseio em comparao a aquarela em p, cuja preparao exige certo conhecimento. Existe uma imensa gama de cores, no entanto algumas tendem a manchar o papel, ou ento, apresentam defeitos tais como: m aderncia muda de cor e outros se comportam de maneira errtica, s vezes ficam bons e outras no; A seguir uma lista de pigmentos recomendados e no recomendados: Bons Ruins Cadmiums - Red, Orange, Yellow Carmine Cobalts - Yellow, Blue, Violet Chromes Chinese White - Zinc White Ultramarine Cerulean Blue Prussian Blue Yellow Ochre Green Burnt Umber Magenta Alizarins - Red (Crimson, Lake, Scarlet) Rose Madder Ivory Black Vam Dyke Brown Lampblack Manganese (Blue, Violet) Naples Yellow Permanent Carmine Pthalocyanines - Blue, Green Raw Sienna Burnt Sienna Red Oxide Vermillion Viridian Strontium Yellow No mercado existem vrias marcas, porm no Brasil, as mais fceis de se encontrar so a Cotman (Inglesa) e a Maimeri Blu (Italiana), as duas marcas contam com uma boa variedade de cores e so muito boas para utilizao no processo de Goma Bicromatada.

    GOMA ARBICA A soluo de goma arbica tem a funo de ser o aglutinante do sensibilizador e o pigmento. Outras substncias como gelatina, albumina e cola de amido foram utilizadas para o mesmo propsito mas, por sua excelente solubilidade, a goma arbica o melhor material para se obter impresses de alta qualidade.

    Curso de Goma Bicromatada

    4

  • A soluo pode ser comprada pronta ou preparada usando-se goma arbica em p. A preparao demorada mas no complicada.

    SENSIBILIZADOR O dicromato de potssio (antigamente chamado bicromato) a substncia utilizada como sensibilizador da emulso. Exposto luz ultravioleta, o dicromato se torna insolvel. Desse modo, as partes que forem expostas a luz tornam-se insolveis e as no expostas sero eliminadas na revelao. Podem tambm ser usados o dicromato de amnia e o de sdio, mas estes apresentam desvantagens: o primeiro, por ter menor sensibilidade e maior custo; o segundo, por ser deliquescente (se liquefaz sob a ao da umidade do ar).

    Curso de Goma Bicromatada

    5

  • FONTE DE LUZ ULTRAVIOLETA Como a emulso de goma bicromatada tem baixa sensibilidade, impossvel imprimir uma imagem neste processo por meio de ampliao como no processo fotogrfico convencional. A cpia feita pelo contato do negativo com a emulso. Portanto, a imagem ter o mesmo tamanho do negativo. Sendo a emulso sensvel luz ultravioleta, podemos utilizar a luz do sol como fonte emissora, como era feito no sculo 19. Porm o sol no uma boa fonte luz, pois no podemos controlar sua intensidade, alm de dependermos das condies climticas. Hoje em dia dispomos de lmpadas que emitem radiao ultravioleta. A alternativa mais simples e barata um tipo de lmpada chamada photoflood (usada para iluminao em estdios fotogrficos e tambm para obteno de matrizes de silk-screen). Uma lmpada de 500w dar bons resultados. Outra opo so as lmpadas fluorescentes UV, que so mais caras, porm oferecem vantagens em relao as photoflood: no esquentam (o calor excessivo insolubiliza a emulso) e voc pode construir uma prtica caixa de luz para fazer vrias cpias ao mesmo tempo (projeto de uma caixa de luz em anexo).

    Curso de Goma Bicromatada

    6

  • PROCEDIMENTOS Pr-encolhimento do papel O papel deve ser pr-encohido para que no altere suas dimenses durante o processo e assim, causar problemas de registro da imagem. Para pr-encolher o papel, ele deve ser imerso em gua quente por uma hora; aps, proceda a secagem estendendo-o ou usando um secador de cabelos. Encolamento A superfcie do papel precisa receber uma camada de gelatina para melhorar a aderncia da emulso. 1. Misture 30g de gelatina incolor em 1litro de gua fria, 2. deixe a gelatina absorver a gua por 15minutos, ento aquea a soluo e

    dilua a gelatina, 3. quando a soluo estiver morna coloque-a numa bandeja e mergulhe o

    papel por 15 minutos, 4. estenda o papel para secar. Importante: no use o secador de cabelos para

    a secagem. Sendo a gelatina um material orgnico, ela atacada por fungos e bactrias. Para proteger e endurecer a gelatina, o papel recebe um banho endurecedor: mergulhe o papel emulsionado em uma soluo de formol (25ml para 1litro de gua) durante 10 minutos. Seque o papel e ele estar pronto para ser usado. Sensibilizador Dissolva 13g de dicromato de potssio em 75ml de gua a 50C, por fim adicione gua fria at completar 100ml.

    Curso de Goma Bicromatada

    7

  • Goma arbica Instrues de preparo: 1. Ponha 300g de goma arbica em p num coador de pano e feche com um

    barbante 2. Mergulhe-o em uma jarra com 250ml de gua destilada e deixe por 24horas

    em local escuro. 3. Passado esse tempo, retire o coador da jarra e aperte-o com cuidado. 4. Acrescente gua destilada at completar 1litro. 5. Filtre 3 vezes a soluo - quanto mais fina estiver a goma arbica melhor.

    Como a gelatina, a goma tambm deve ser protegida contra fungos e bactrias. Para isso, adicione 15ml de formol soluo.

    6. Guarde em um frasco escuro

    Curso de Goma Bicromatada

    8

  • PREPARANDO A EMULSO 1. Para impresses usando negativos de trao,

    dilua 2cm de pigmento em 3ml de goma arbica.

    2. Dissolva bem e acrescente 3ml de dicromato. Esta quantidade suficiente para fazer 8 folhas de 20x25cm.

    Para impresses mltiplas de meio tom, proceda da seguinte maneira:

    Sombra Goma arbica => 3ml Sensibilizador => 3ml Pigmento => 2cm Meio tom Goma arbica => 3ml Sensibilizador => 3ml Pigmento => 1cm Alta luz Goma arbica => 3ml Sensibilizador => 3.5ml Pigmento =>0.5cm

    A emulso no pode ser estocada, pois perde sua sensibilidade. Por isso, misture os componentes sempre antes de iniciar as impresses. Estas medidas so um ponto