17 Vig.Imunit

download 17  Vig.Imunit

of 15

  • date post

    14-Jul-2015
  • Category

    Travel

  • view

    1.492
  • download

    2

Embed Size (px)

Transcript of 17 Vig.Imunit

  • VIGILNCIA IMUNITRIAMEMRIA IMUNITRIA E VACINAO

  • 1. VIGILNCIA IMUNITRIADESTRUIO DE CLULAS CANCEROSASREJEIO DE ENXERTOS2. MEMRIA IMUNITRIA E VACINAOIMUNIDADE ACTIVA: NATURAL E ARTIFICIALIMUNIDADE PASSIVA: NATURAL E ARTIFICIAL

  • PROPRIEDADES DO SISTEMA IMUNITRIO

    Especificidade

    O organismo reconhece e reage produzindo anticorpos especficos contra determinado agente infeccioso. Diversidade

    O sistema imunolgico capaz de reconhecer milhares de tipos de microrganismos, bastante diferentes uns dos outros, e de desencadear contra cada tipo uma resposta adequada. Sensibilidade

    As clulas tm uma grande sensibilidade diante de substncias estranhas que invadem o corpo. Mesmo diante de pequenas quantidades de antignios, as clulas excitam-se e desencadeiam uma intensa mobilizao da nossa defesa. Aquisio de memria

    Uma vez que o sistema imunolgico tenha entrado em contacto com um agente infeccioso, poder desenvolver clulas capazes de reconhecer esse agente, mesmo depois de vrias dcadas.

  • VIGILNCIA IMUNITRIA : DESTRUIO DE CLULAS CANCEROSAS?Interprete os resultados da experincia.No organismo so produzidas com muita frequncia clulas cancerosas. Como explica que nem sempre se forme um cancro.3. Justifique a designao de vigilncia imunitria.

  • PORQUE OCORRE, POR VEZES, A REJEIO DE ENXERTOS?Linfcitos TM tornam a resposta mais intensa e mais rpida

  • REJEIO DE ENXERTOSPara minimizar as reaces de rejeio procuram-se tecidos ou rgos que sejam, tanto quanto possvel, compatveis com as caractersticas bioqumicas do receptor. Aplicam-se drogas que suprimem a resposta imunitria. So no entanto pouco selectivas, comprometendo a capacidade imunitria em relao a outras infeces.

  • QUAL A IMPORTNCIA DAS CLULAS DE MEMRIA?

  • QUAL A IMPORTNCIA DAS CLULAS DE MEMRIA? NA RESPOSTA SECUNDRIA /MEMRIA IMUNITRIA QUE ASSENTA A IMUNIZAO IMUNIDADE: ESTADO DE PROTECO DO ORGANISMO EM RELAO A DETERMINADOS ANTIGNIOS, RECONHECIDOS E ELIMINADOS

  • Descoberta das vacinas Foi em 14 de Maio de 1796 que Edward Jenner, iniciou uma experiencia ousada. Extraiu pus de uma pstula do brao de Sarah Nelmes, uma pastora que tinha apanhado as "bexigas de vaca" de uma vaca leiteira. Seguidamente, inoculou James Phipps, uma criana saudvel de oito anos, com uma dose do extracto purulento, mediante duas incises na pele. Ao stimo dia, a pequena cobaia humana desenvolveu uma doena leve: nas zonas de inoculao apareceram umas bolhas que rapidamente desapareceram. A segunda fase do teste teve lugar a 1 de Julho. Jenner injectou James com um preparado da temvel varola humana, a peste do sculo XVIII. Todavia, este estava imunizado face ao vrus causador da varola. Jenner inaugurava, assim, a era de ouro da vacinao, a maior conquista da Medicina moderna e, segundo muitos responsveis, 1. Qual a importncia dos trabalhos de Jenner? 2. Explique, sinteticamente, os trabalhos de Jenner. 3. Como explica o facto de James no ter contrado varola?4. Discuta com os seus colegas, sob o ponto de vista tico, a utilizao da "pequena cobaia" nestas experiencias. 5. Procure apresentar alguns motivos que justifiquem o facto de ainda no existirem vacinas eficazes contra muitas doenas.

  • IMUNIZAO

  • Vacinas que fazem parte do P.N.V. 1. Justifique o motivo pelo qual, no caso da vacinao trplice (difteria, ttano e tosse convulsa), so administradas varias doses ao longo da vida? 2. Comente a expresso: "A eficcia da vacinao temporria". 3. Discuta com os seus colegas a necessidade de um sistema mdico que obrigue vacinao.

  • IMUNIZAO

    1. IMUNIDADE ACTIVA

    O sistema imunitrio do indivduo responde ao antignio e produz anticorpos e clulas de memria. 1.1. NATURALO indivduo , naturalmente, exposto ao antignio. Por exemplo, contrai uma doena.

    1.2. ARTIFICIAL - VACINASO antignio , deliberadamente, introduzido no organismo atravs da vacinao.2. IMUNIDADE PASSIVA

    O sistema imunitrio no responde ao antignio ou no tem tempo para produzir a resposta. So transferidos anticorpos produzidos por outra pessoa ou por um animal. 2.1. NATURALA criana recebe anticorpos que so transferidos da me atravs da placenta ou do leite.

    2.2. ARTIFICIAL - ANTDOTOSO indivduo recebe um soro que contm anticorpos produzidos por outra pessoa ou por um animal.

  • IMUNIZAO vacina comestvel

  • FICHA FORMATIVA

  • *